28/01/2020

RECANTO DA POESIA: A noite.


A Noite 

A noite tem como companheira a lua e as estrelas,
tem também o céu que mesmo sendo infinito,
clareia em noites de lua cheia.

A noite tem como amiga a brisa que sendo meiga e fria,
traz consigo a paz e a harmonia.

A noite tem as promessas dos eternos apaixonados,
que sempre terminam com um beijo delicado.

Tem também a saudade dos amores escondidos
e a lágrima de um amor impossível,
que acaba sendo destruído.

Por fim, a noite tem o silêncio que faz você pensar
em tudo que está acontecendo, agradecer a Deus
por esse momento e esquecer os sofrimentos.

POEMA ESCRITO POR VALÉRIA DA SILVA
DO JVL BLOG

Anvisa reforça segurança sobre o Coronavírus.


O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, disse hoje (27) que a agência reforçou a atenção para casos suspeitos de coronavírus em portos e aeroportos, em especial nos que recebem passageiros procedentes da China, local onde foram registradas as primeiras ocorrências do vírus. Apesar de aumentar o alerta, a agência não vai mudar os procedimentos que já eram adotados para outras doenças.

De acordo com Torres, os protocolos já existentes estão estabelecidos e atualizados – são os mesmos adotados, anteriormente, em situações em que houve risco de entrada de doenças provocadas pelo vírus Ebola e da gripe H1N1. As principais recomendações são: lavar as mãos, sobretudo antes de consumir alimentos, usar lenços descartáveis e cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.

Torres descartou a necessidade de adoção de medidas mais restritivas como as adotadas em outros países, como a China, que isolou a província de Hubei, a mais afetada. Segundo o presidente da Anvias, a adoção desse tipo de medida é avaliada de maneira dinâmica, e as ações podem ser tomadas conforme a evolução da crise.

Ele destacou que determinadas situações exigem a adoção de medidas restritivas do trânsito de pessoas, como ocorreu na China. "Não se identifica ainda essa necessidade em outros locais, inclusive no Brasil. Se vier a acontecer alguma coisa que assim se justifique, as medidas cabíveis serão tomadas”, acrescentou.

Torres também descartou a possibilidade de realização, no momento, de triagens compulsórias para evitar a entrada do vírus no país. Até o momento, não há nenhum tripulante de aeronaves ou navios que se enquadre como caso suspeito, e qualquer triagem só ocorrerá em caso de notificação de um caso suspeito, seja de tripulante ou passageiro, acrescentou.

“A notificação não é uma opção do comandante da aeronave ou do navio: é compulsória, ele tem que fazer. Nos casos em que essa comunicação for feita, a equipe terá acesso ao veículo, seja avião ou navio, ela vai efetuar a triagem inicial e identificar se há subsídios que justifiquem as demais medidas. E, neste momento não existe triagem compulsória”, completou.

O presidente da Anvisa comentou ainda a decisão da Organização Mundial da Saúde (OMS) de elevar de "moderado" a "elevado" o risco internacional do coronavírus no mundo. Segundo Torres, a decisão vai gerar adaptações internas nas ações da agência. “É um processo que, a cada dia ,vai sofrer atualizações. Uma elevação de grau demanda ações internas, mas normalmente não há uma ação que seja diferente das anteriores”, disse. “No que tange às ações da Anvisa, temos condições de lidar com essa situação. Não é dizer que estejamos tranquilos, e sim que estamos atentos, atuantes, para fazer o que é necessário para manter a saúde do cidadão.”

Torres informou ainda que a Anvisa criou um grupo de trabalho exclusivo para o coronavírus.
Sintomas

De acordo com o Ministério da Saúde, até o momento, é considerado caso suspeito do novo coronavírus a pessoa que apresenta sintomas da doença, como febre, tosse e dificuldade para respirar. Além disso, o paciente precisa ter viajado para área com transmissão ativa do vírus nos últimos 14 dias antes do início dos sintomas.

Desde o fim de semana os aeroportos brasileiros divulgam alerta da Anvisa sobre o coronavírus. A mensagem reforça procedimentos de higiene e diz que os passageiros que apresentarem sintomas relacionados ao vírus devem procurar um agente de saúde.

DO JVL BLOG / AGÊNCIA BRASIL

08 imagens de cidades antes e depois de se desenvolverem.

Algumas cidades mudaram drasticamente com o passar do tempo, e as vezes nem percebemos tais alterações. Muitos lugares mudam, mas sem perder suas referências, como os pontos turísticos, por exemplo. Abaixo podemos ver transformações de 27 lugares do mundo ao longo de várias décadas.

1.Nova York, EUA: 1876, 1932, 1988 e 2013.


2. São Paulo, Brasil: 1912-2010.


3. Varsóvia, Polônia.

4. Rio de Janeiro, Brasil.

5. Toronto, Canadá: 1930-2014.

6. Fortaleza, Brasil: 1975-2011.


7.Londres, Reino Unido: fim do século 19 e atualmente.

8. Tóquio, Japão: 1945-2013


DO JVL BLOG

24/01/2020

MPF denuncia Glenn Greenwald e mais seis por ataque hacker.

O ataque hacker resultou na publicação de conversas atribuídas ao ex-juiz da Lava Jato com o procurador da força-tarefa, Deltan Dallagnol, e outras autoridades, no site The Intercept Brasil.
Segundo a denúncia, o jornalista Glenn Greenwald, de forma livre, consciente e voluntária “auxiliou, incentivou e orientou, de maneira direta, o grupo criminoso. Durante a prática delitiva, agindo como garantidor do grupo, obtendo vantagem financeira com a conduta aqui descrita.”

De acordo com o procurador Wellington Divino Marques de Oliveira, a denúncia não representa afronta à liberdade de imprensa. O argumento é de que há jurisprudência para não configurar como crime a conduta de profissionais que apenas divulgam dados sigilosos — sem participar, de forma direta, da quebra do sigilo.

Além do jornalista, foram denunciados os seis investigados pela Polícia Federal na Operação Spoofing: Walter Delgatti Neto, Thiago Eliezer Martins, Luiz Henrique Molição, Gustavo Santos, Danilo Marques e Suelen Priscila de Oliveira.

Defesa
Em nota encaminhada para o Blog do Fausto Macedo no portal do jornal O Estado de S. Paulo, o advogado Rafael Borges, que defende o jornalista Glenn Greenwald, classificou de “expediente tosco” a denúncia. Segundo a nota, MPF intenta “desrespeitar a autoridade da medida cautelar” concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), em defesa de Greenwald.

“Recebemos com perplexidade a informação de que há uma denúncia contra o jornalista Glenn Greenwald, cofundador do The Intercept. Trata-se de um expediente tosco que visa desrespeitar a autoridade da medida cautelar concedida na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº 601, do Supremo Tribunal Federal, para além de ferir a liberdade de imprensa e servir como instrumento de disputa política”, diz a nota.

A defesa do jornalista interpreta a denúncia do MPF como uma tentativa de “depreciar o trabalho jornalístico” feito pela equipe do site The Intercept Brasil, que divulgou as mensagens supostamente trocadas entre membros do MPF de Curitiba e o então juiz federal, hoje ministro da Justiça, Sergio Moro. JP

DO JVL BLOG / G7 SALGUEIRO


Mulher tem aposentadoria negada por não ter mãos para assinar.


Uma mulher de Rondônia teve o pedido de benefício negado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em Porto Velho. A razão? Segundo o G1, por não ter mãoes e pernas, a mesma não pôde assinar os documentos que autorizam o pagamento.

Em entrevista ao portal, a ex-sinaleira Cleomar Marques conta que entrou com três pedidos no INSS em 2019, mas todas as solicitações foram negadas. Uma delas porque Cleomar não poderia assinar os papéis.

"Uma servidora puxou os papéis e perguntou: 'quem vai assinar? Você assina?'. Eu disse que não podia assinar, mas sim a minha filha ou minha mãe. A mulher então olhou e disse: 'ah, então não vale'. Daí ela pegou, rasurou o papel e jogou fora", afirma.

Apesar da negativa, Cleomar insistiu e fez um novo requerimento para tentar um benefício assistencial à pessoa portadora de deficiência,que também foi indeferido por ela ter uma renda per capta familiar superior a 1/4 do salário mínimo, ou seja, uma média de R$ 238,50.

Na terceira tentativa, a ex-sinaleira teve a solicitação de benefício indeferida porque o INSS alegou "falta do período de carência".

Cleomar diz que precisa do auxílio do INSS, pois não pode trabalhar e sua filha fica em casa para ajudá-la na alimentação e banho, por exemplo. Atualmente, mãe e filha dependem de doações para sobreviver.

"Olha, é um constrangimento para mim tudo isso. Eu trabalhava, tinha minha vida e agora sou dependente dos outros. É a minha filha, única que mora comigo, que faz tudo para mim", desabafa.

Resposta do INSS

A assessoria de comunicação do INSS informou ao G1 que foi solicitado ao instituto um auxílio-doença para Cleomar e este foi indeferido por falta de período de carência, no ano passado. Depois, um novo benefício foi solicitado, também sendo indeferido por apresentar renda per capita familiar superior a 1/4 do salário mínimo.

Ainda segundo o INSS, a renda da família foi apurada em razão das informações constantes do cadastro único para programas do governo federal.

O INSS informou ainda que atendeu pessoalmente a filha de Cleomar e foi informado que um novo requerimento poderia ser feito se houvesse alteração da composição do grupo e também da renda familiar junto ao Cadúnico.

Ainda segundo o instituto, Cleomar agora pode procurar o INSS, pois poderá solicitar o requerimento de um novo benefício.


Primeiro caso de sarampo de 2020 em Pernambuco é registrado.

Sintomas do sarampoFoto: divulgação

Confirmado primeiro caso de sarampo em Pernambuco neste ano. A paciente é uma menina de um ano de idade, moradora da cidade de Paulista, Região Metropolitana do Recife (RMR). Segundo boletim divulgado nesta quinta-feira (23) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), a garota começou a apresentar os sintomas da doença no dia 3 de janeiro. O balanço do órgão diz respeito ao período de 29 de dezembro a 11 de janeiro.

Além de uma confirmação, nas duas primeiras semanas epidemiológicas de 2020 foram notificados 18 casos de sarampo em Pernambuco e seis descartes. Já no ano passado foram notificados 1.236 casos suspeitos de sarampo, dos quais 289 foram confirmados e 656 descartados.

Ainda segundo a SES, dados preliminares apontam que, em 2019, foram aplicadas 786.506 doses da vacina tríplice viral no Estado, um quantitativo 50% maior do que o mesmo período de 2018, com 524.332 doses. Além do sarampo, o imunizante protege conta a rubéola e caxumba.

A tríplice viral é disponibilizada de rotina nos postos de saúde para a população de 6 meses a 49 anos, como parte do calendário nacional de vacinação. O órgão ressalta que haverá campanha nacional para vacinação contra o sarampo para a população entre 5 e 19 anos. A ação será de 10 de fevereiro e a 13 de março, com dia D em 15 de fevereiro.

DO JVL BLOG / FOLHAPE 

Líder indígena vai à Justiça contra Bolsonaro por racismo.

Sonia Guajajara, coordenadora executiva da ApibFoto: Reprodução/ Twitter


A Apib (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil) vai entrar na Justiça contra o presidente Jair Bolsonaro por crime de racismo. O anúncio foi feito na noite desta quinta-feira (23) pela líder indígena Sônia Guajajara, coordenadora executiva da organização.

"Nós, povos indígenas originários desta terra, exigimos respeito. Bolsonaro mais uma vez rasga a Constituição ao negar nossa existência enquanto seres humanos", disse Sônia. "É preciso dar um basta a esse perverso", completou.

Em vídeo divulgado na quinta, o presidente defendeu que as comunidades indígenas se integrem ao restante da sociedade e avaliou que, cada vez mais, o índio está "evoluindo" e se tornando um "ser humano igual a nós".

No vídeo, ele destacou que o Conselho da Amazônia, estrutura criada no inicio da semana e que será comandada pelo vice-presidente Hamilton Mourão, será responsável pela coordenação das atividades de proteção da floresta e também pela defesa das reservas indígenas.

Sônia Guajajara foi uma das lideranças indígenas reunidas pelo cacique Raoni na semana passada em encontro no Mato Grosso que condenou as políticas de governo de Bolsonaro para os indígenas e rechaçou projeto de lei que permite mineração em terras protegidas.

Durante cinco dias, 600 indígenas de 45 etnias defenderam a união do movimento indígena contra o governo.

A manifestação do presidente no vídeo provocou outras reações, como a do deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ). Para ele, a fala do presidente é típica de um nazista.

O racismo de Bolsonaro foi criticado também pelo senador Fabiano Comparato (Rede-ES), que considerou o comentário inaceitável.

"Estimula a invasão de terras. O que mais falta ele falar ou fazer? Temos de rejeitar, veementemente, essas agressões", reagiu. O senador disse ainda que o presidente tem obrigação de oferecer a proteção do Estado aos indígenas.

Para a deputada federal Erika Kokay (PT-DF), a visão que o presidente tem dos indígenas é colonialista e medieval. "Esse conceito atrasado é o que justifica o genocídio e o epistemicídio indígena", disse.

Outro parlamentar que reagiu foi Túlio Gadelha (PDT-PE). Para ele, racismo não é apenas crime e sim "o analfabetismo da alma".

DO JVL BLOG / FOLHA PE

Homem é detido transportando carcaça de carro, em Garanhuns.


Um homem foi detido, nesta terça-feira (21), durante uma fiscalização realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR 423, em Garanhuns, Agreste de Pernambucano. O veículo havia sido roubado em Recife, no dia 04/03/2013.

O flagrante se deu durante uma ação de patrulhamento, na alça que dá acesso a Br 423. Os policiais rodoviários federais observaram um carro rebocando uma carcaça. Ao abordarem o veículo, constataram que a carcaça era roubada e que o carro que tracionava estava com diversas irregularidades.

Diante dos fatos, o motorista e a carcaça, foram encaminhados para a Polícia Civil da região, que dará continuidade as investigações. Já o carro, que estava tracionando, foi recolhido ao pátio, por problemas administrativos. Ele responderá pelo crime de receptação, que prevê pena de reclusão, de um a quatro anos e multa.

DO JVL BLOG / AGRESTE EM ALERTA

20/01/2020

Salário mínimo será de R$ 1.039 em 2020.

Marcello Casal jr/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro editou medida provisória (MP) que aumenta o salário mínimo de R$ 998 para em R$ 1.039 a partir desta quarta-feira (1º). O novo valor corresponde ao reajuste da inflação do ano, que encerrou 2019 em 4,1%, segundo o Índice Nacional do Preços ao Consumidor (INPC), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É a primeira vez na história que o salário mínimo ultrapassa a faixa de R$ 1 mil desde o início do Plano Real, em 1994. A MP foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União ainda nesta terça-feira (31).

Em relação à Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020, aprovada pelo Congresso Nacional há duas semanas, o valor ficou R$ 8 mais alto. Isso porque a previsão anterior do governo federal para a inflação de 2019 era de 3,3%, mas o percentual acabou ficando em 4,1%, de acordo com a última estimativa medida pelo IBGE.

Em nota, o Ministério da Economia informou que o aumento do valor da carne nos últimos meses pressionou o crescimento geral nos preços no final do ano, ampliando o percentual de inflação apurado.

"Anteriormente, o governo projetou o salário mínimo de R$ 1.031 por mês para 2020, conforme a Mensagem Modificativa ao Projeto da Lei Orçamentária de 2020 (PLOA-2020). A recente alta do preço da carne pressionou a inflação e, assim, gerou uma expectativa de INPC mais alto, o que está refletido no salário mínimo de 2020. Mas como o valor anunciado ficou acima do patamar anteriormente estimado, será necessária a realização de ajustes orçamentários posteriores, a fim de não comprometer o cumprimento da meta de resultado primário e do teto de gastos definido pela Emenda Constitucional nº 95", informou a pasta.

Até o ano passado, a política de reajuste do salário mínimo, aprovada em lei, previa uma correção pela inflação mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país). Esse modelo vigorou entre 2011 e 2019. Porém, nem sempre houve aumento real nesse período porque o PIB do país, em 2015 e 2016, registrou retração, com queda de 7% nos acumulado desses dois anos.

O governo estima que, para cada aumento de R$ 1 no salário mínimo, as despesas elevam-se em R$ 355,5 milhões, principalmente por causa do pagamento de benefícios da Previdência Social, do abono salarial e do seguro-desemprego, todos atrelados ao mínimo.

DO JVL BLOG / AGÊNCIA BRASIL

Placa modelo Mercosul é obrigatória a partir de 31 de janeiro.

A placa contém itens de segurança como o QR Code
Foto: Divulgação

No próximo dia 31 de janeiro de 2020, as placas no modelo do Mercosul passam a ser obrigatórias em todo o País. O prazo foi estipulado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) em junho de 2019. As placas passarão a ser obrigatórias em veículos novos ou quando houver mudança de município, ou ainda, se o objeto for furtado ou danificado. A implantação foi adiada seis vezes e chegou a ser suspensa no Brasil, pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em 2018.
Placa do Mercosul

De acordo com o Contran, a placa contém itens de segurança, como o QR Code, que possibilita a rastreabilidade, dificultando a sua clonagem e falsificação. O novo modelo permite mais de 450 milhões de combinações, e, considerando o padrão de crescimento da frota de veículos no Brasil, a nova combinação valerá por mais de cem anos.

Diferentemente das tradicionais de cor cinza, a placa é azul e branca e possui quatro letras e três números. Ela vem com um código único que contém todos os dados de confecção, como fornecedor, data, ano e modelo de fabricação. A nova placa está presente em dez estados brasileiros atualmente.

DO JVL BLOG / JC ONLEINE